Blog

Harmonização facial na terceira idade

Harmonização facial na terceira idade

Envelhecer é inevitável, mas podemos enfrentar o curso natural da vida com qualidade e alegria, já que muitos procedimentos estéticos, cosméticos e também hábitos de vida podem minimizar os efeitos do envelhecimento na aparência.

Segundo dados do IBGE (instituto brasileiro de geografia e pesquisa), o Brasileiro que nascer em 2020 viverá, em média, 76 anos. Hoje a expectativa de vida é 75 anos. Isso quer dizer que a tendência é que os Brasileiros vivam mais, mas também é algo que está acontecendo no mundo inteiro.

O envelhecimento é algo fisiológico, ou seja, é normal que aconteça. As nossas células envelhecem, o nosso sistema fica mais lento, a capacidade que o corpo tem de renovação também diminui. Com o passar dos anos, nossos níveis de hormônios mudam de acordo com a fase da vida.

Apesar de ser um processo fisiológico, o que todos querem é envelhecer com saúde. Existem muitas maneiras de cuidar da saúde da terceira e quarta idade e a pele, sendo o nosso órgão mais extenso e externo, é o que mais sofre com esse processo. Além disso, a nossa pele é um indicativo de tudo que acontece dentro do nosso corpo, ou seja, ela reflete a nossa saúde.

É recomendado que o idoso faça acompanhamento com diversos profissionais como médicos, nutricionistas, educador físico, fisioterapeuta e também profissionais que atuam na área da estética para manter, também, a saúde da pele.

O processo de envelhecimento acontece desde o momento em que nascemos e envolve aspectos biológicos, psicológicos, funcionais e fisiológicos. O fator ambiental e laboral também é algo envolvido nesse processo, podendo influenciar em processos patológicos do idoso.

Isso quer dizer que cada indivíduo tem uma maneira de envelhecer, mas que isso é inevitável. Por isso, devemos manter nossa saúde em dia, praticar exercícios, ter uma boa alimentação, cuidar da pele, evitar exposição solar excessiva e utilizar protetor solar.

Quanto à pele na terceira idade, ela se torna mais seca, opaca, o pH aumenta, mudando a microbiota da pele (microrganismos que normalmente habitam a pele). A capacidade de produção das proteínas (colágeno, elastina, glicosaminoglicanos, proteoglicanos) pelo fibroblasto também diminui, fazendo com que a pele perca sua elasticidade, sua força de sustentação, se torne flácida e forme vincos (rugas e linhas de expressão). Também podem aparecer hipercromias na pele, manchas resultado da exposição solar com o passar dos anos.

Os cabelos e pelos corporais se tornam esbranquiçados e mais quebradiços.

Quanto à questão hormonal, as alterações fazem com que o idoso acumule mais gordura, perca massa magra (musculatura) e força muscular.

À medida que envelhecemos, percebemos visualmente uma perda de volume no nosso rosto.
E o processo de envelhecimento começa mais cedo do que muitos imaginam.

  • Dos 20 aos 30 anos: se inicia a perda de gordura na região dos olhos, e os sulcos começam a se formar, o que muitas vezes dá aquele aspecto de cansado.
  • Dos 30 aos 40 anos: a gordura da bochecha atrofia, fazendo surgir o famoso "bigode chinês", além das rugas nasolabiais (código de barra) e a formação do "buldogue".
  • Dos 40 aos 50 anos: todos os aspectos acima se aprofundam, surgindo as rugas de marionete e papada. Também começamos a perder a definição da mandíbula, o que dá o aspecto derretido.
  • Dos 50 aos 60 anos: nessa fase a flacidez e o contorno da face podem piorar bastante, assim como a flacidez do pescoço.

Após os 50 anos os procedimentos mais indicado são: estética do sorriso (dentes), os bioestimuladores, toxina botulínica e preenchimentos com ácido hialurônico.

Existem outros recursos também que são avaliados individualmente no momento da consulta. Mais do que idade cronológica é observado estado geral e individual de saúde.

O ácido hialurônico é uma opção de preenchimento para partes onde o tecido tem aspecto “murchado” e envelhecido. Existem várias indicações para o preenchimento cutâneo, tais como rugas de repouso, sulcos da pele, delineamento dos lábios, aumento do volume dos lábios, cicatrizes de acne e cicatrizes em geral.

A toxina botulínica (famoso botox) provoca o relaxamento dos músculos promovendo uma melhora muito grande no contorno facial, suavizando rugas e linhas de expressão do rosto.

Não existe limite de idade, só é preciso avaliar se a pessoa precisa mesmo e se tem a indicação.

 

Compartilhe: